terça-feira, 7 de dezembro de 2010

O cheiro e o dezembro

É engraçada a forma com que minhas lembranças afloram, não é preciso VER, basta sentir um odor agradável para...
''Seja bem vindo Dezembro! Tão querido dezembro, mês que desperta as mais maravilhosas recordações da minha vida, BEM VINDO meu querido Dezembro. Em meio as diversas recordações estão lá as da infância e da adolescência esperando pelo cheiro do mês. Ele anunciava as alegrias que compunham minha vida, férias escolares, noitadas com amigos, viagens, sumiços, festas, festas...festas. O Dezembro é esperado por mim, não pelo fato de ter nascido nesse mês, mas, por tudo o que eu vivi e vivo nele. Os dezembros da minha vida tem cheiro, um cheiro delicioso. Eu, sinestesicamente, sinto a aproximação do mês, o céu fica lindo, o cheiro aquele cheiro de.... Os lugares mais bonitos, as luzes, as luzes mesmo -eu- não fazendo parte do clima natalino me encantam, me encantam mesmo. As noites ficam cheirosas... Nasci talvez em corpo errado porque apesar de tudo de maravilhoso que o dezembro me trás ao invés de carrinhos de controle remoto recebia sempre BONECAS, essa foi sempre a parte desiludida das lembranças de hoje. Dezembro meu querido dezembro de cheiro e cor.
Sou feliz na tua companhia.''


Bem,os odores realmente são fatores memoráveis e denotam suavemente as lembranças, basta percebermos um aroma e logo alguma lembrança nos ocorre. Eu particularmente classifico o olfato o sentido mais importante - claro que não é justo denominar em grau de importância, afinal todos são essenciais mas-. Ele é, como ouvi uma vez  um sentido mudo, que não contém palavras, não necessita de tato, tão menos de luz, nem se quer de onda sonora. Independente de qualquer coisa o olfato está sempre em uso, sempre que respiramos e enquanto estivermos vivos. Se usarmos protetores auriculares e/ou taparmos os ouvidos não ouviremos, se vendarmos os olhos, apagarmos a luz ou simplesmente fechá-los deixaremos de ver, mas se taparmos o nariz para evitar sentir mais odores morreremos  “Quem dominasse os odores dominaria o coração das pessoas” Patrick Suskind.  O olfato e a alma estão unidos vigorosamente as lembranças e as emoções, aguiolhando sem intermédio o nosso bem estar e nosso caráter pessoal e original pe -PENSE-. O olfato tem ligação com nosso subconsciente isso é evidente, translúcido os odores compõem um alfabeto e linguagem circunstanciada que têm o poder de provocar reações específicas no corpo e no psicológico atingindo assim os recantos da alma, os odores estão 24horas por dia presentes a nossa volta, vivemos num oceano de odores. Cada um de nós possui memórias aromáticas secretas despertadas quando menos esperamos, sentimos com o nariz, pensamos com o cérebro e a emoção é alma... 

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Lo que no es AMOR

Esse não é um post de amor, e sim do que precisamente não é, já que em tempo algum exprimi de forma clara idéias sobre o que não é amor...

Estar com alguém para não ter a sensação da solidão, por ter apenas companhia mesmo que para ‘jogar’ conversa fora numa tarde fastio qualquer, ter disposição de alma mas sem nenhum desejo carnal, sem satisfação sexual, com certa repulsão quando o outrem lhe toca, isso não é amor, mesmo proporcionando momentos felizes, sorrisos, júbilo, isso não é amor amante, isso é amor amigo É AMIZADE, e você é carente, incontestável fato. Mesmo quando temos o desplante de sentir aquele quase invisível, impalpável ciúmes, aquela insegurança de passagem, acredite não é amor, e sim falta... Conservar alguém ao –teu- lado por capricho (como já disse em post’s anteriores) convencido que o sentimento e o desejo do outrem não é recíproco ao teu, é falta de amor, principalmente quando vê todos os que estão a sua volta e fora desse relacionamento/mundo sem portas como adversários, ISSO NÃO É AMOR, É FALTA DELE.. DE AMOR PROPRIO, ninguém é dono de ninguém -senão de si mesmo-, tratar quem se ‘ama’ como objeto não é amor, com desdém também não, prender o ‘ser amado’, mandar e desmandar, sentir-se dono, proprietário de uma vida definitivamente NÃO É AMOR, NÃO É. Entendam que, quando amamos e assumimos um relacionamento não deixamos de ser individuais, cada um opta pelas escolhas que lhe convém, cada um trilha o caminho que lhe parece favorável e esmerado, que lhes diz respeito é isento de erros, fazer escolhas por outra pessoa para se auto-beneficiar e serenar sua carência, não é amor principalmente quando toca o sentimento sem intenção alguma de retribuir o mesmo, isso é puro egoísmo.
Quando está sozinho sente-se vazio? Com imensa melancolia projetada no peito? Se você VIVE por aquilo que já acabou -se é que um dia começou-, se você vive pelos cantos se lamentando se auto-flagelando, em martírio se fazendo de vitima, de coitado, permitindo e abrindo portas para doenças por não se alimentar corretamente, por não dormir o suficiente para o repouso do corpo, por se ‘suicidar’ mesmo que inconscientemente, guarde bem o que digo -e desde já desculpe-me pela franqueza caso sinta-se ofendido-, VOCÊ É UM ESTÚPIDO E LHE FALTA INTELIGÊNCIA, ISSO NÃO É AMOR.. é sujeição, é doença. Em relacionamentos existem brigas, discussões, mas viver em torno disso também não é normal, brigar por tolice, sentir ciúme incontrolável, ter como base discussões, guerras, pelejas, caras feias, ofensas, contrariedade, planos indistintos, sonhos individuais, limitações, proibições, asco... Porém desejo sexual, não é amor, perceba os sinais. Isso tudo é verme, é paixão, é somente desejo carnal, como dizem hoje, quando duas pessoas saem somente para uma transa, isso é ‘um encontro casual’ entre dois CORPOS.


Apesar de amar incondicionalmente, sou leiga para falar sobre o amor, afinal até hoje não descobri exatamente o que é e como é apenas SINTO. Suponho com certa margem de convicção apenas o que não é, por ter sentido/vivido um dia tudo o que acima mencionei, HOJE minhas sensações são maravilhosas, sublimes, divinas e sabendo o que não é de fato é fácil distinguir o que está concebendo a alma, do que se trata o relacionamento que mantém com o (a) companheiro (a), se estiver ruim, termina, ou se ambos aceitarem entrar num senso que beneficie o casal seja permanecendo juntos ou a procura de outrem que tenha os mesmos princípios que os ‘teus’ vão fundo, quem sabe desse possível término não descubram em outrem equilíbrio, paz, sintonia, amor verdadeiro.
A vida é mutável e isso é evidente, pessoas de todas as tribos e crenças passam, chegam e partem na mesma freqüência desde as de boa índole até as de má, porém os mais freqüentes, aliás, o que recordamos veemente e facilmente são as amizades e as paixões sejam elas paixão amiga, amigo apaixonado, paixão com tendência a amante,... Seja qual for a combinação nenhuma é considerada amor caso não desperte sentimentos agradáveis, prazerosos com toque de divindade, companheirismo, vontade do bem maior pro outrem, proteção, amizade, disposição de alma, compreensão, sintonia, ternura, cumplicidade, calmaria, mimo, afago, aprovação, respeito, equilíbrio, desejo, contentamento..., enfim, caso não encontre alguém que desperte em você tudo o que mencionei, ou o que de melhor deseja SER, SENTIR E PROPORCIONAR na mesma intensidade ou além, esteja certo de que não é amor.



"Aquele plano infalível falhou, não deram o melhor de si e acabaram se curvando... erros. Mero engano." 


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Cópia barata de um grande pensador W, Shakespeare


Descobri e aprendi...


Que não posso me perdoar verdadeiramente, posso me desculpar por ser tão errônea;
Que um abraço é melhor que uma carta quilométrica;
Que a minha felicidade escondia-se na alma, quando a encontrei nasci novamente;
Que quando uma criança segura meu dedo com sua pequena mão,  sinto a divindade de um anjo; 
Que nunca devo dizer a uma criança que seus sonhos são improváveis  ou impossíveis de acontecer;
Que devo aceitar tudo o que uma criança oferece mesmo que não tenha utilidade alguma;
Que setas indicam o caminho, mas a vida não é um desfile em tapete vermelho;
Que pré-conceito aprende-se; não nasce conosco;
Que dizer 'não' é uma escolha, aceitar o 'não' pode não ser;
A contar comigo mesma em todas as situações da minha vida;
Que amigos são insubstituíveis;
Que não existe UM GRANDE AMIGO, existem vários, cada qual em seu tempo;
Que a verdadeira amizade continua a crescer mesmo quando  longe um do outro;
Que o mesmo acontece com o amor;
Que a maior perda da vida é perder um amigo, sendo que, ambos estão vivos;
Que ser gentil é essencial;
Que o amor é demonstrado em diversas formas;
Que se uma pessoa me disser "ganhei meu dia contigo", terei ganhado o meu com ela;
Que adultos também precisam de colo;
Que crianças também precisam de chão;
Que o dinheiro compra matéria, não sentimentos;
Que acumular fortuna numa conta bancaria é tolice, já que no final gastarei com tudo o que posso fazer AGORA;
Que as coisas menos notáveis são as que mais me contentam e me encantam;
Que ignorar muda sim os fatos, piora-os;
Que o arco-íris só colore o céu depois da tempestade, o mesmo ocorre com a vida;
Que planejar o mal é desejar o próprio mal;
Que AMAR é...
Que o melhor caminho  que encontrei para a felicidade foi permitir-me primeiramente, e ter pessoas com quem pudesse/posso compartilhar;
Que toda pessoa (que conheço e desconheço) é digna do meu sorriso e da minha bondade;
Que a alegria aponta em diversos lugares; 
Que podemos meditar a qualquer momento, lugar e ocasião;
Que olhar no relógio é atrasar a vida;
Que damos valor a entes somente quando os perdemos;
A amar incondicionalmente minha família, mesmo mantendo determinada distancia de laços familiares;
Que tenho o direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel com outrem;
Que devo inclusive engolir as palavras duras e cruéis;
Que as lagrimas que derramam por mim, dói em mim;
Que o sorriso faz parte da minha existência;
E o erro também;
Que sabedoria se adquire;
Que tempo não se desperdiça;
Que 'sonhos' tem uma linguagem própria;
Que 'sonhos' não são impossíveis;
Que viver é melhor que sonhar;
Que o mundo não é um bom lugar para pessoas ingênuas;
Que vigiar minhas atitudes não me satisfaz, porém me faz melhor;
Que a paixões passam como tudo na vida por isso é bom ter alguma coisa no bolso  para substituí-la;
Que usar filtro solar realmente é necessário;
Que drogas são destrutivas;
Animais me trazem sentimentos maravilhosos, contentamento;
Que o amor não é feito de momentos felizes somente, nem em contos de fadas isso ocorre;
Que amar é nos doar;
Que a natureza é minha calmaria;
Que meus olhos dizem mais que minhas palavras. E me entregam;
Que minhas atitudes comprovam e provam o que digo.

O amor passa por nós algumas vezes, nos vigia, mas só no momento certo nos ocorre, não é mesmo Paula? 

Aprendi finalmente (mas não o suficiente) que sou nova , somos novos e seremos enquanto quisermos, eu particularmente tenho muito que viver para então usar tal vivencia e aprendizado como ensinamento. De uma coisa tenho convicção, não devemos limitar nossos conhecimentos, nossos sentimentos, nossos ‘eu’s’, amar é viver e VIVER É AMAR.. De nada adianta ser instruído a vida se não ralarmos os joelhos no caminho.

Temos dois pés e temos ciência disso, alguém pode então me explicar donde vêm essa ânsia de querer dar dois passos com o mesmo pé?




quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Nome x Codinome


Uma alma, duas personalidades e um corpo, um corpo sendo disputado, guerreado.  Guerra esta onde quem vence não é o mais forte e sim o mais sábio. Nome: Natallia. Codinome: Naahs. Duas personalidades tão parecidas e tão distintas ao mesmo tempo. Uma mesmo que imprudente usa sua sabedoria pro bem, é calma, amiga, amável e guerreira, a outra é inconseqüente, é forte e por isso ainda vive, em um abismo se joga sem medo e degradadamente cai sorrindo, ela sente prazer.
A sabia conhece todas as suas fraquezas e a fraqueza alheia, e luta por amor e compaixão. Enquanto a forte conhece cada ponto positivo de sua adversária e a desafia com combates todos os dias, colocando em jogo tudo o que com  amor e sabedoria foi construído. Não pense que é bobagem da minha parte, não pense que é fácil lutar contra si mesmo, é uma guerra quase que inacabável porém haverá vitória, uma peleja sem fim com um final, creio e desejo que seja feliz mesmo após a guerra, afinal é pró ao amor. Em guerra há perdas, mas nessa circunstância só haverá caso o lado forte ganhe, porém vitória triunfante será apenas sendo ela da sábia. Tantas qualidades jogadas a fogo, tantos defeitos colocados sobre a mesa ao alcance de todos, tão inconseqüente, quase que sem coração ela se mostra... Até parece haver duas almas no mesmo corpo, mas não, isso é parte da utopia que a ‘codinome’ criou para confundir e enfraquecer sua adversária, sendo a sábia levada para  esse mundo utópico e vivenciando o mundo que desconhece o plano A da codinome seria infalível e haveria facilidades em lutar, porém a sabia não é chamada assim por acaso, faz jus ao seu nome e se mostra forte por saber que aquilo não é real, luta e vive  nesse outro lado utópico, passa pelo que tiver que passar, guerreira ela não é tão fraca quanto parece, enquanto a outra não sobreviveria um minuto no mundo maravilhoso em que a sábia vivencia momentos indescritíveis. Tão adversárias e tão aliadas ao mesmo tempo, é quase incontestável o fato de que uma precisa da outra para aprender. Há estranhamento nessas linhas e reconheço, principalmente  por falar de ‘mim’ para ‘mim’ numa terceira pessoa. 
Nome vive amor, isso é o suficiente para torná-la tão feliz principalmente hoje a duas com sua amante.
Codinome fugaz, inconseqüente e bebidas é nisso que ela se resume... Sobrevive e por vezes se mostra infeliz em meio a todos os sorrisos falsos jogados diante dos seus olhos, ela vive pelo que dá FALSA alegria. 
Ao final dessas linhas tenho minha conclusão sendo ela de fora, Natallia está agora mais forte do que imaginei, enquanto Naahs acredita ainda vencer mesmo após 02(dois) longos dias em reflexão, somente dois, uma sabe como vencer e já pôs em pratica seu desígnio, e fez mais que isso criou pactos com pessoas que ama (porque assim foi necessário) para não somente se salvar, para não somente viver, para não somente SER feliz mas sim, ajudá-las, ensiná-las mesmo que falhando ao viver, e vê-las como parte que contribui para a integridade de um todo, FELIZES.  Não pense que tenho feito isso somente por mim, não sou egoísta, tenho feito por amor esse que domina toda a minha alma mesmo em guerra. O amor dá, não pede nem toma.
Tenho feito por amor a mim, a nós, por amor ao próprio amor, afinal ele sempre vence, e sempre LIBERTA.

sábado, 23 de outubro de 2010

Da vida terrena para a espiritual


Então falemos sobre o desencarne, sobre a morte como as pessoas reconhecem. E o que necessariamente falar?
O coração sente aquela dor quase que incontrolável, quando a alma chora para dentro, quando as lágrimas que escorrem sobre a face divide a alma em dois quando a alma pede socorro, e você sem chão, sem asas, cai.. cai.. somente cai, quando dizer VIVA, nesse momento perde todo sentido, quando o pranto não serve como alivio, o pranto apenas simboliza a dor... Vidas escorrem na torneira do planeta, escassas por sempre vir com uma missão, sem saber seu nome lembrando apenas teu sorriso, sem saber sua morada senão dentro do meu coração, sem saber altura senão tamanho sentimento que não se mede em metros, sem saber... Sem saber apenas... Vida essa que se perdeu num poste, um simples feito, de massa, concreto e sem vida, que tirou uma vida. Eu sinto, e minhas mãos transpiram, eu sinto, sua alma não compreende ainda, eu sinto de fato sentirei frente a tua matéria. Eu sinto.  Não importa se tenha sido horas, não importaria se fossem segundos, o bem que aquele dia você me fez transcenderá toda a eternidade. Descanse em paz Billy e sinta o amor de uma forma especial que eu te dei naquele determinado momento.

Paz e amor ao teu espirito.




sexta-feira, 22 de outubro de 2010

sábado, 16 de outubro de 2010

1ª pessoa do singular – MIM -


Queria compreender o motivo pelo qual tantas pessoas afrontam suas vidas com uma única idéia em relação a
  dádiva de viver, como se fosse unicamente o espaço de tempo entre o nascimento e a morte, para mim é tão além, sou eu quem penso diferente? Para mim a viva tão somente é...
Até hoje não
 compreendo tudo o que me ocorre a cada manhã, pensamentos tomam conta de mim tentando trazer à memória o que fui, tentando compreender o que sou assim certa ou não, e vagamente pensando no que serei. Dizendo o que minh’alma roga e exige dizer, ensinando-os a compreender teus sentimentos com meus próprios dizeres, ainda assim sem nenhum conhecimento certo senão viver e ser feliz, falando sobre a vida de modo coerente, falando sobre a vida para que não deixem o tempo passar escasso feito novela, encantôo-me e vos encantôo, vocês pensam, compreendem e caminham a partir dai sozinhos. Enquanto estão a sós vocês com suas lembranças e memórias, já perceberam que não é preciso luz para enxergá-las claramente tão menos regressão para revivê-las? Até em negrume a vida lhe permite vivencia de sentimentos já vividos. Nossa vida tem originalidade própria, somos indivíduos isolados porém um a um somos um total de seres humanos, e nesse meio onde tantas vidas são divididas apesar dos apesares existem apenas dois tipos de pessoas, as que VIVEM e as que SOBREVIVEM, e para todas sem nenhuma distinção a meiguice se apresenta em meus olhos sorridentes, mas não sejam induzidos ao erro é impossível saber o que sinto e passo, meu pranto inefável e impiedoso quando me ocorre, mas ‘ela’ me resgata com o nosso elo com a realidade, realidade que defronto mesmo quando confusa, pode não parecer mas nas entrelinhas estou só, e por hoje  decidi prolongar esse momento a sós comigo mesmo carecendo do amor ao meu lado, é indizível o que sinto nesse momento... De repente quando olho pro céu vejo quão triste ele está, e eu nem havia notado. Nuvens e chuvisco - hoje meu próprio apalavrar me ampara, enquanto as lágrimas se esbarram uma a outra em meu mais profundo intimo - hoje o céu não está sorrindo, mas continuo com o sorriso na face, sendo ainda que, o que mais quero é gritar para o mundo tudo o que projeta em meu peito.  O silêncio é meu domínio, e entre uma lagrima e outra me vejo frente a realidade em nostalgia relembrando cada momento que sorri por nós, momentos que sorrimos, das discussões tão tolas, das decepções e todo o amor que supriu e supri os males, não é o fim é apenas um dia nublado, entendo, há muito amor. Entreguei-me, entrego-me e não só a melhor parte como todo o conjunto - matéria e espiritualidade - está nas mãos de outrem, enquanto me percebo sem chão tenho anseio de que nascerá em mim asas para sustentar-me enquanto plaino ‘por ai’ sem medo. Vivo e luto por amor, às vezes até parece que há previsões para eventualidades, tão tola, não há, mesmo após tanto preparo continuo despreparada... "Quando fala o amor, a voz de todos os deuses deixa o céu embriagado de harmonia." (William Shakespeare) assim então percebo o céu voltou a sorrir, com amor, esse mesmo que nos faz olhar para dentro de nós e minuciosamente ensina quão maravilhoso é tudo o que nos proporciona, nos faz sentir crianças mesmo quando adultos, nos permite brincar e  viver, viver intensamente e realizar a dois todos os sonhos que eram individuais, amar é colocar as necessidades do outro acima das nossas sem atino e sem que isso nos diminua, é se sentir feliz vendo o outro feliz, mesmo que distante ou com outro alguém, o amor não cabe nas mãos tão menos em espíritos pequenos, ele nos faz sentir a presença do outrem mesmo quando ausente, nos faz passar noites em claro preocupados e chateados, amar é nos dar esse direito, direito de nos sentir tristes, magoados, melindrados e ofendidos, afinal o amor é divino mas não deixa o de ser humano,  sendo assim é superior a qualquer mal, é a paz que nos deixa pensando durante todo o dia, o amor sempre traz e dá, nunca leva nem pede algo em troca. O amor nos ensina a ser de um único alguém e através disso aprendemos a nunca deixá-lo só, quando se ama pensamos tão alto a ponto de deixar nos ouvir mesmo que sem querer quem está a nossa volta, o amor é uma poesia vivida ao inverso, ele nos leva além do que cremos ser capazes, nos liberta do sonho para a realidade, o amor nos faz dançar sem musica, nos faz compreender através do silêncio, ele nos ensina a decifrar e entender tudo o que os olhos dizem, amar é enxergar e respeitar as diferenças do outro, e também vê-lo diferente mesmo sendo igual, e mais que isso amá-lo se realmente houver diferenças, quem ama é feliz mesmo que a vida lhe permita a pouco, pouco este que para terceiros não é o bastante para tamanha felicidade mas para quem ama... Amar é sonhar, caminhar, viver, aprender e conquistar, é sentir uma imensa saudade após ter virado a esquina, é  sorriso e lagrima, é liberdade, é dar livre-arbítrio ao coração , é  confiança mesmo quando só você confia e acredita enquanto terceiros não, o amor é motivação, é força, é ouvir teus sentimentos quando nenhum outrem consegue escutar é também a razão, razão de nos mantermos VIVOS.. O amor é um milagre, é inexplicável, é uma eterna doação, é tentar juntar a água ao fogo... Amar é viver, é vida,  ainda que eu escrevesse milhares de linhas seria em vão, o amor simplesmente é... Um lindo céu azul. É olhar, imaginar e criar nuvens mesmo quando ausentes, é olhar para o céu e enxergá-lo azul mesmo quando nublado, é amor, é o nosso amor, e desse amor a gente sabe.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Dez-encontro!



“... houve ânsia de apunhalar a espera mas conteve-se no incontrolável.”

Por algum tempo estavam elas distantes do mundo interno e particular, amantes do vento sem rumo, que por ironia cruzou seus passos, o tempo chegou junto ao tardar e como outrora optaram por seguir caminhos desiguais.
Frente a frente seus olhares se esbarram e dizem o que seus lábios hesitam, são ganhas e perdas na mesma freqüência. Um dia foram elas duas meninas.  De fato há afeto que transcende a anos, e vidas quiçá. Há afeto, elas sabem e reconhecem sua existência, um nó permanente as une, tão a sós. Duas mulheres em momentos amantes, frente a um inoportuno desencontro e agora a vida lhes ensinando o valor dos escassos encontros que permite. Uma chora, como outrora alguém chorou, sente as lagrimas que outrora alguém sentiu, essa é a perda e o ganho que se mostra ao fim de uma deslumbrante possibilidade.  Foram sensatas cada uma em seu tempo, cúmplices e fiéis ao que suas almas transpareciam e exigiam... Vestem-se puramente de desejos que em segredo sentem, tornando-as assim nuas aos olhos de todos. Seus olhos não escondem o sentimento particular que se instala em suas almas, mas suas palavras infiéis aos sentimentos tentam enganá-las.  A verdadeira face do amor é essa, entre desencontros e encontros a tristeza se faz presente, acreditem ela é essencial, alegria contínua lhes afastaria da felicidade plena, esta que é ‘só’ e não multidão, é silêncio e paz e não exaltação da alegria. Tão somente é. A raridade não pretensiosa lhes promete uma nova chance de encontro futuramente, e quando lhes perguntarem: vocês estão felizes? Logo,  uma subliminar mensagem nascerá entres olhares e nenhuma palavra será proferida, estará claro que elas deixaram de ESTAR para SEREM, serem plenamente felizes.

A descontinuidade do amor subentendido que existe é feita de tempo, e apenas uma delas sabe que... 

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Voz para o MUNDO.

Após uma discussão pus-me a pensar...


Hoje a tecnologia está altamente avançada em vista de 10 anos atrás, concordam? E a cada dia progride demasiadamente, as ‘facilidades’ se multiplicam, as máquinas roubam todos os dias lugares de pessoas em pequenas e grandes empresas.  É lamentável, dói os meus olhos ver a situação que O MUNDO se encontra, não pelo fato da tecnologia em si estar célere, mas sim por estar tomando lugares de pessoas, de vidas propriamente ditas não somente em empresas ou distintos do trabalho, mas sim no sentido literal, já que hoje não é preciso sair de casa pra mais nada, que vida é essa que estamos vivendo, que vida é essa? Vizinhos se falam sem ter que sair de dentro de suas respectivas casas comunicam-se por internet, clientes/pessoas compram, investem, recebem tudo em sua porta através de um pedido/um feito on-line, as brincadeiras de rua aquelas que os pés se sujavam e tocavam o chão foram extintas, cadê as crianças com pipas, bonecas, peões, bolinhas de gude e bolas? Cadê as crianças correndo pela rua, caindo, ralando, brincando, sorrindo e até mesmo rolando em briguinhas? Você sabe onde estão? Eu sei! Essas encontram-se confinadas dentro de suas casas hipnotizadas pela tv/pc/jogos eletrônicos, e seus pais seguem o mesmo caminho, apenas em cômodos diferentes.  Enquanto a tecnologia avança e cresce, a inteligência da humanidade fica para trás e não é desenvolvida (e se possuem inteligência o pouco que resta regride para ignorância), assim deixando cada vez mais apaixonados, viciados e dedicados as futilidades, esquecendo de se envolver a fundo com o conhecimento. Todos os ignorantes, que habitam hoje esse planeta chamado terra esta inconscientemente sendo comandado e dominado pelos poderosos cujo qual os denomino também por ‘pink e cérebro’ - com certeza vocês assistiram esse desenho animado quando mais novos, então sabem exatamente do que estou falando – a diferença entre o desenho ‘pink e cérebro’ e a realidade é que no desenho animado o plano NUNCA dava certo e nos rendia algumas risadas, ao contrario da realidade que... É exatamente isso que eles querem, que o percentual de pessoas ignorantes cresça demasiado, (e já esta acontecendo a alguns anos) para assim fazer do nosso mundo um brinquedo ‘manual’ que os ‘pink’s e cerebro’s possam chamar de ‘meu’.


Encantoando-me:


Comparando o HOJE com as décadas passadas, sendo precisa a que nossos tios/pais nasceram década de 40/50.  Os ‘mais antigos’ dizem : Você jovem tem diversas oportunidades em mãos, está tudo ao alcance, só não consegue um diploma quem não quer, ignoram o aprendizado, desperdiçam o saber com futilidades e blablablá – até certo ponto concordo plenamente, aliás concordo com a mensagem subliminar que a frase dispõe, já que falar abertamente hoje, nos coloca em certo risco - Pergunto eu, por que raios vou querer um pedaço de papel HOJE, se esse não vier junto a muito, muito, muito aprendizado, instrução e conhecimento? Hoje para conseguir o diploma de ensino médio não é preciso nem estar presente na escola, passasse de ano DORMINDO. Por quê? Porque é exatamente isso que ‘eles’ querem, querem formar pessoas ignorantes nesse curso extensivo e coloca-las nas ruas para ser fácil domina-las, enquanto esses tolos os aplaudem com um sorriso na face, um trabalho medíocre ou recebendo uma mearia sem sair de casa, aplaudindo somente por terem sido instruídos a bater palmas. Anos atrás era difícil conseguir um diploma, alias tudo naquela época era escasso, não era apenas um pedaço de papel, era algo MUITO valioso, era a única certeza do resto de suas vidas, como se fosse uma jóia rara, e era assim desde o ensino fundamental - onde eram castigados severamente por seus professores -, ao ensino médio e ainda mais difícil o ensino superior, mas como todo sacrifício tem sua recompensa, valia a pena cada segundo e castigo que lhe outorgavam. Diploma era a certeza de um bom emprego. Olhando com os olhos do mundo hoje as pessoas daquela época eram espantosamente inteligentes, sabiam o que queriam e lutavam se vissem algo errado, me fala quem de vocês conhecem uma pessoa que tenha se formado no ensino superior e não tenha exercido a profissão? Alias, dessas pessoas vocês conhecem alguém ignorante? Eu mesma não conheço ninguém, TODOS, DIGO TODOS QUE QUISERAM SER *TAL PROFISSIONAL* CONSEGUIRAM E EXERCERAM/EXERCE ATÉ HOJE A PROFISSÃO. Não existia domínio algum sobre essas pessoas, elas buscavam, lutavam, adquiriam conhecimento todos os dias.. Porque você acha que existia tantas revoluções? Ninguém os dominavam, só conseguiam ‘para-los e cala-los’ com prisão, torturas ou com a morte, esse é o motivo de tantos revolucionários terem sido cruelmente assassinados. E hoje? Quantas revoluções são feitas? As pessoas não lutam nem por si mesmas, aceitam tudo de boca fechada e olhos vendados - por si mesmas - e tudo isso por BURRICE, porque se prendem a tecnologia, se trancam nesse mundinho onde se é feita lavagem cerebral, seja pelo lixo dos televisores, computadores, internet ou qualquer outra coisa que prenda a atenção, PESSOAS, está na hora de acordarem para a VIDA, o tempo está acabando, vocês estão sendo feito de bonecos, bonecos de fantoche, fazendo parte de um espetáculo que vem sido pensado e planejado a muitos anos, acordem, tirem a venda, abram os olhos... ESTUDEM, ES-TU-DEM. Vocês gastam todo o tempo que lhe sobram com futilidades, e isso não os levará a lugar algum, os dias possuem 24 horas tirando afazeres, higiene, sono, alimentação, sobram algumas varias horas, tire uma que seja e invista esse tempo na instrução, no conhecimento, desligue as televisões isso tudo é lavagem cerebral, desligue seus monitores, deixe os controles de lado, pegue um bom livro, assista documentários, envolva-se com a política ela não é tão chata quanto imaginam e nem é o que domina o mundo, ESTUDEM, ou o mundo terá um final trágico onde os fracos e ignorantes serão dominados e os instruídos serão extintos, é um mundo dominado que vocês querem ver amanhã? CUIDADO COM O QUE DESEJAM, ESTUDEM, CUIDADO COM O QUE IRÃO DESEJAR, BUSQUE CONHECIMENTO, PREZE, SEJA A DIFERENÇA essa que está nas suas mãos, vocês querem ver seus filhos e netos fazendo parte dum sistema onde vozes não serão ouvidas e se insistirem serão caladas? Onde os passos serão monitorados, e desligados quando os poderosos quiserem? Faça a mudança, desapeguem-se, INSTRUAM-SE, SEJA SABIO E NÃO MAIS UM FANTOCHE.






Reflita!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

O segredo é... Sorria!


Chega de melancolia, de drama, de estar do avesso, de versos cantados sem melodia pela metade, não tenha medo mostre quem você é, tente, arrisque, viva, sorria mesmo que nada esteja bom, sorria! Ninguém lhe disse que não sentiria dor enquanto caminhava, não apresse teus passos, em momentos tristes ou não, sorria! A vida é uma escada sem fim enquanto respira, infinitos degraus para subir e em alguns casos descer, haverá tropeços, quedas e joelhos ralados algumas vezes e nesses momentos terá que mostrar em verdade sua força, levanta-se, sacode a poeira e continue. Não viva em utopias tão menos em lágrimas, sorria! Doe sorrisos! A vida é busca, é tentativa. Ame também, o amor atrai sorrisos, ame mais do que você se permite. Não desista! O sorriso encanta, ampara, revitaliza, trás cor, como aquele vai e vem eterno que já mencionei, como a fabula da roda gigante, você se lembra? Sorria! O sorriso pode te levar aos céus, faça sol ou chuva, tempo quente ou frio, sorria, refresque-se, quebre o gelo, sorrir também liberta!  Sorria e mantenha os olhos abertos, não os feche para o mundo, não coloque a sujeira debaixo do tapete com um sorrisinho falso, seja a verdade a sua verdade, faça sua parte você é capaz. Já lhe disseram que o sorriso desarma guerras? Já lhe disseram que o sorriso atrai positividade? Não se feche nem se de distancie dos defeitos alheios, conheça, entenda, compreenda e sorria! Aceite as pessoas da forma que são, aceite a vida assim como é. As janelas e as portas estão abertas, e você se sentindo em um pote fechado porque? O sorriso é alegria, é divindade, é uma das maravilhas de viver, mesmo que sem motivos pode melhorar todo o dia portanto... Sonhe, não corra... Busque, acredite se preciso for estique os braços e pernas.. Espere, a paciencia é um dom, chore, grite, lute, perca e ganhe, faça, seja, caia, levante, ame, aprenda, ensine, sinta, fale, ouça e SORRIA, mesmo quando lhe faltar dentes na boca, SORRIA!


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Uma vida e dois m's

Não há nada semelhante em nenhum dos extremos, dentro e fora, e ainda que houvesse seria um mundo e outro mundo. Nada além de nada para ser mencionado, no segundo anterior ou agora que já é outrora. Sem inspiração, sem pudor. Palavras tortas em linhas rentes, indecifráveis, uma linguagem própria sem tradução. Passou o momento em que me vi e a vi ali, noite, o chão era cinza, havia algumas pedras, havia também uma luz que ao invés de alumiar a frente alumiava o céu. Segundos passaram, coração impetuoso, não havia nenhuma lagrima nem sequer uma gota de sangue, havia receio no olhar, contudo a segurança se manifestava em cada palavra que soava daquela boca de lábios tão avermelhados. Seria fácil ludibriar, manipulando os passos de quem ainda não aprendeu a andar sozinho, os segundos transformavam-se em minutos, minutos convertiam-se em horas, essas que foram vivência, vivência que é vida preciosa, pode não haver motivos, como o motivo pode não ter explicação para tamanha proteção, passou. Agora nada mais que nove que também ficaram para trás, sem nada diferente para narrar a sala tem paredes brancas mas é escura, o clarão ofusca a visão... alguns pensamentos ruins outros bons e vice-versa, idéias e mãos vazias.
O era uma vez não chegou ao fim, porém, outrora era uma mulher bem menina que queria se limitar ao dizer... Hoje aquela menina deu origem a uma Mulher, em silêncio.



sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Caráter do que é insano

Muito embora haja tantas semelhanças e afinidades , muito embora haja também o silêncio que se faz um, fostes enganadas. Ainda que todas as nuvens caíssem sobre a terra seca, rachada e impura,  ainda, que não sobrasse nenhuma flor no imenso jardim da vida, ainda, ainda assim seriam duas.
Uma que faz de sua vida uma enorme roda gigante, outra, outra que não se sabe. Duas completamente distintas mas afins, duas que se completam, uma que se limita.  Tão somente, duas.
Cá dentro caos total e fora caos ainda pior, lágrimas escorrem pela face dos flagelos feito rio de almas insanas.
Elas e eles, sempre com as mesmas caras, fazem juras, sem saber que de  nada valem suas palavras sem experiências, sem mudanças, acabando com suas carcaças em drogas, bebidas, em atitudes mal pensadas e elas? somente Elas!
A tempestade se faz silêncio em meio a tanta sonoridade e desastres, sem nenhuma palavra. Uma é quente feito fogo e a outra é tão fria quanto a neve. É. Ainda que despisse a jovem alma que se resguarda mas não envelhece junto aquela caixa esquizofrênica chamada corpo, seria inepto. Muito tempo lhe sobra para nada, pouco tempo lhe falta para viver,  se perdendo todos os dias na própria imagem e aparência.  Se perdendo. De que adianta dizer que... se seus ouvidos escutam mas sua alma não compreende?



sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Idéias se formam, não mudam.


Nunca fui uma fanática religiosa, tão menos uma freqüentante, no máximo uma praticante de ALGUNS dos 10 mandamentos interpostos pela religião afinal quando criança convivi com católicos cristãos e era OBRIGADA a ir a igreja e seguir ao pé da letra o que a religião dizia, porém ao longo dos meus anos fui criando questionamentos no qual não obtinha respostas e me afastando das entidades passei a dar meus passos sozinha, conheci muitas doutrinas e as estudei, HOJE obtive certas respostas que fazem total sentido, quando me deparo a um fanático religioso e exponho meu conhecimento sou "crucificada"  logo na primeira frase e isso chega soar ironicamente, da mesma forma quando me deparava com um fanático ateu, pelo fato de  defender algo que me deixava dividida entre o sim e o não,  por esse motivo já entrei em algumas contradições e travei guerras comigo mesma. Quando se estuda demais sobre determinados assuntos duvidas são freqüentes até que respostas venham a tona e uma idéia fixa se forme ou a verdade absoluta se sobreponha, acredito em amor e não no pecado e isso sempre preguei, o pecado nada mais é do que um controle que a religião e suas entidades criaram para manter seus devotos na "rédea", acredito na verdade e não na bíblia como dizia Nietzsche  "Para ler o Novo Testamento é conveniente calçar luvas. Diante de tanta sujeira, tal atitude é necessária”  hoje após estudos, leituras e discussões tenho convicção que acreditar nessa estória que conta a bíblia é o mesmo que acreditar em coelhinho da páscoa,  seria Jesus Cristo uma estória? É, a verdade é que é quase um conto de fadas, no qual foi ESCRITO em vários lugares do mundo, sendo distintas apenas por datas, lugares e nomes com o mesmo contexto e desfecho.

Você que esta fazendo essa leitura
*Acredita em você?
*Céu e inferno?
*Dogma é prisão, logo, você se vê livre?
*Você ama teu próximo como ama a si mesmo?


ps: cheguei a conclusão de que a INFELICIDADE sim é momentânea e não a felicidade.
pps: a felicidade nasce em nós, vai de nós vive-la ou não.


Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.
Friedrich Nietzsche.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Paz-ado.

Reconheço... Tudo o que o coração ousou sentir e todas as verdades que obstina trazer, lastimando infelizes, em uma noite de sono se arrasta torpe como outrora no negrume onde só o fez afligir-se, sente-se novamente, subsiste no que... Existiu, viveu, aconteceu e caminha contíguo a todo lugar, é mestre, instrutor, ensinamento, é sábio e agora passou, não que o coração continue em fragmentos, o refizeram, juntaram todos os cacos mas não é o mesmo, feito tatuagens esverdeadas em pele envelhecida o passado é feito. Ele apenas é. Livros, fotos e cartas velhas na cama, xícaras e cotovelos sobre a mesa, discos empoeirados e empilhados em um canto qualquer da sala vazia, do lado de fora de "mim" vejo vidas passando, o tempo é escasso sendo o agora nada mais. Ironia do destino que trouxe pessoas para dizer que por tudo o que fiz irei pagar, sem importância para importar, a musica que toca em mim deixou de ser eu sem ritmo e passou a ser... Agora, agora que já ficou para trás junto as crenças agarrei-me as descrenças, sigo, verdades enterrei, histórias mal contei, contos nem soaram aos ouvidos e eu que já nem sou eu acordei.

Flores, céu e sorrisos.  Bilhetes, encanto e alguém. Abraços, lembranças e arrepios. Outrora, hoje e agora. Despertaram-me do sonho ruim que já nem lembro mais.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

PS: Permita-Se


Se lhe disserem adeus não importa o quão aquele alguém significa, deixe-o partir, a vida é um eterno vai e vem, somos humanos e individualistas, oscilamos, temos desejos, sonhos, planos, vontades e isso ninguém pode nos usurpar, o destino é certo mesmo que para nós seja um enigma, o martírio virá em pranto eu sei, tudo o que fez julgará ter sido insignificante mas não, foi vivencia, o vazio dominará sua alma mesmo possuindo tudo dirá que não tens nada o que é equívoco da sua parte, na sua fraqueza descobrirá quão forte é, permita-se existe algo divino dentro de si, faça o que sentir sem medo de errar, afinal somos todos errôneos, equilibre ‘sentir e razão’ não obrigue ninguém a ficar por capricho teu, o amor é libertador e quando compreender essa verdade sua vida passará a ser totalmente vivificada.
Você pode perder todo o sentido por alguns dias ante os fatos, mas a dor passa como tudo na vida, não deixe de buscar o novo, procure significados e tire proveito, tudo o que acontece ao teu redor tem um motivo mesmo que dure um segundo, a vida é inquietude, é noites em claro buscando respostas para incógnitas, é aflição e desassossego, mas acredite é muito mais sorrisos, cordialidade, benevolência, júbilo, contentamento é AMOR e isso atina-se em você, tire o véu ilusório que te cega, você é inteiramente aquilo que pensa.
Viver é uma incansável busca pelo novo e pelo desconhecido onde se preocupa, se desvaira, se compungida, cai, levanta mas se é FELIZ. Viva, apenas viva. Busque interiormente a felicidade, permita-se, sorria o sorriso atrai energias boas. Não faça planos com base em outro alguém seja a sua base, não procrastine seus sonhos e objetivos por outro alguém, trabalhe, lute, conquiste, não deixe que nada o impeça de ser feliz.
Se te deixaram agradeça (se lhe disserem adeus não importa o quão aquele alguém significa, deixe-o partir, a vida é um eterno vai e vem..) mesmo que seu mundo desabe e teu coração fique em pedaços, agradeça, você nunca estará sozinho, amanhã é um novo dia, ame e ame-se, caminhos novos irão se abrir.

Lembre-se o amor liberta.
O AMOR É LIBERTADOR.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

História&Estória


Hoje pela manhã uma colega de trabalho relatou que ao acordar encontrou um bilhete sobre a mesa feito por um de seus enteados e nele dizia: quero um brinquedo que custa R$ 30 e não quero saber de vocês dois contando "história" para não comprar, achei engraçado o contexto, enfim, ela questionou se o correto era "estória", bom podemos ver por dois lados, se ele se refere a desculpas por 'não ter o dinheiro' (seria estória caso a mesma tivesse) ou simplesmente dizer que não irá comprar porque pagará uma conta (exemplo), sendo concisa como não houve resposta da parte dela continuei com minha síntese de que história é verdade e estória é fictício mas insatisfeita refleti, refleti por algumas horas e cheguei a incontestável conclusão de que história pode também ser uma estória, não existe história inteiramente verdadeira quando relatada, a ficção está associada a realidade, logo, percebemos que muitas coisas que vivenciamos são inenarráveis...
"Numa tarde de terça-feira um dia bonito de céu azul após almoçar, fui encontrar minha namorada numa praça próxima ao colégio onde estuda, alguns minutos depois lá estávamos somente nós duas, escolhemos um banco que por sua vez encontra-se debaixo de uma enorme árvore, ela sentou-se e deitei-me em seu colo entre palavras e sorrisos brincávamos e vivíamos momentos felizes, eu ali deitada vendo o céu entre os galhos e folhas da árvore que acredito ser a maior, conseguia ver algumas nuvens de passagem, por alguns minutos entre olhares e pensamentos o silêncio nos domava, aquelas mãos acariciando minha face era como duas plumas, aqueles olhos brilhando fez de mim prisioneira com tamanho encanto transpareciam todas as verdades de sua alma, seu colo tão envolvente acalentava-me em calmaria, sua boca, seus beijos eram como morada dum pássaro onde minha boca-passaro pousava sem pressa e se aconchegava, o sorriso, ah, o sorriso foi a recompensa mais desejada que poderia ter ganho naquele dia, foi a forma mais sincera e pura no qual a felicidade se mostrou, os minutos passavam célere até pensei em trocar os ponteiros de lugar na tentativa de continuar em sua companhia, um minuto longe é demais logo, a saudade tormenta, uma hora ao seu lado foi tempo suficiente para revitalizar a alma que ocupa essa carcaça que envelhece a cada minuto, ao seu lado pude bailar dentro de mim, fui ao paraíso dezenas de vezes e voltei no mesmo instante... Nenhuma declaração diria tudo o que ousei sentir."
A história nada mais é senão 'estar vivo', não exprimimos em palavras toda a verdade que vivemos, tudo que os olhos vêem ou o que tocamos, os sabores e os aromas que sentimos... A história é a vida em movimento é uma página em branco sendo totalmente escrita por cada milésimo de segundo de vivência, é entendimento, gratidão, progresso é amor e respeito, conhecimento, sabedoria e torno dizer é inarrável, estamos acostumados com desfechos felizes em estórias como Cinderela, A bela adormecida porém são apenas contos que nunca existiram, diferentes de algumas histórias que chegam ser lamentáveis e trágicas, mas, tudo tem suas exceções e quem é que disse que uma história não pode ter também um final feliz?


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O tempo não para






Dormir no telhado; acordar sem saber onde, como e porque; ver o pôr do sol, o sol da meia noite e o nascer do sol; quebrar o despertador com um golpe; pedir aumento e ser aceito; ser chefe e dona de algum negócio; ser faixa preta em Kung-Fu; tocar violão pra ela; publicar um livro e chama-lo de 'meu'; gravar uma música; perdoar e esquecer de verdade; fazer um campeonato de risos; dirigir um caminhão; surfar num trem; por dread; raspar a cabeça e fazer um desenho engraçado; fazer tatuagens; mochilão para conhecer inteiramente o Brasil ; pagar uma bebida para todo o bar na minha despedida; estar dentro de uma pirâmide egípcia; falar espanhol fluente; me mudar pra lá e leva-la comigo; ser dj; ser dançarina; comprar uma câmera profissional; e voltar definitivamente após umas 2 décadas; ser madrinha de um orfanato; escalar uma montanha; andar de snowboard; ter um long; velejar; viajar na cabine do avião; abraçar uma árvore; plantar e colher; piquenique na chuva; guerra de comida estilo filme americano; lutar na lama; correr na são silvestre; conhecer uma zona de guerra; acampar durante uma semana; tomar banho de mangueira com sobrinhos; construir a minha família; conhecer as raízes da áfrica; ser reconhecida; pegar minha mãe no colo; ir a um cinema drive-in em um carro conversível; me sentir imortal por um momento; dar nomes as minhas estrelas preferidas; ver o começo do arco-íris; doar mais do que posso; deitar na grama e brincar de dar forma as nuvens; salvar vidas; ajudar num parto; doar órgãos; adotar uma criança; ter um cavalo; um cachorro; um papagaio filosofo; subir num elefante; realizar TODOS os meus sonhos; estabilidade; conforto; boa memória; resolver um sudoku difícil; montar um quebra cabeça gigante; ajudar muita gente; aumentar essa lista; ao final doar tudo o que conquistei e desencarnar em paz.