sábado, 21 de julho de 2012

Borboletas



Em um belo dia você desperta 
E vê que tudo mudou.


Tuas preces foram atendidas

Uma nova chance concedida

A tempestade passou, menina
Seu pranto cessou.
Ele está de volta, de volta para casa. 
Escolhas certeiras
Palavras encaixotadas hoje encaixadas 
Perfeitamente
Em ações.
Uma história continuada
Mesmo depois de tanta pontuação errada. 

Eu só queria dizer 
Que hoje o céu esta sorrindo para nós
Com aquele mesmo brilho 
Do primeiro domingo,
Da primeira vez
Que nossos  olhares se cruzaram. 
Ele está dizendo
Que amanhã permanecerá, 
Ainda que anoiteça, dia será
Dia para nos entregarmos, 
Reinventarmos,
Sorrirmos, 
E fazermos tudo novo de novo
Como se fosse a primeira e a última vez.