quarta-feira, 25 de agosto de 2010

História&Estória


Hoje pela manhã uma colega de trabalho relatou que ao acordar encontrou um bilhete sobre a mesa feito por um de seus enteados e nele dizia: quero um brinquedo que custa R$ 30 e não quero saber de vocês dois contando "história" para não comprar, achei engraçado o contexto, enfim, ela questionou se o correto era "estória", bom podemos ver por dois lados, se ele se refere a desculpas por 'não ter o dinheiro' (seria estória caso a mesma tivesse) ou simplesmente dizer que não irá comprar porque pagará uma conta (exemplo), sendo concisa como não houve resposta da parte dela continuei com minha síntese de que história é verdade e estória é fictício mas insatisfeita refleti, refleti por algumas horas e cheguei a incontestável conclusão de que história pode também ser uma estória, não existe história inteiramente verdadeira quando relatada, a ficção está associada a realidade, logo, percebemos que muitas coisas que vivenciamos são inenarráveis...
"Numa tarde de terça-feira um dia bonito de céu azul após almoçar, fui encontrar minha namorada numa praça próxima ao colégio onde estuda, alguns minutos depois lá estávamos somente nós duas, escolhemos um banco que por sua vez encontra-se debaixo de uma enorme árvore, ela sentou-se e deitei-me em seu colo entre palavras e sorrisos brincávamos e vivíamos momentos felizes, eu ali deitada vendo o céu entre os galhos e folhas da árvore que acredito ser a maior, conseguia ver algumas nuvens de passagem, por alguns minutos entre olhares e pensamentos o silêncio nos domava, aquelas mãos acariciando minha face era como duas plumas, aqueles olhos brilhando fez de mim prisioneira com tamanho encanto transpareciam todas as verdades de sua alma, seu colo tão envolvente acalentava-me em calmaria, sua boca, seus beijos eram como morada dum pássaro onde minha boca-passaro pousava sem pressa e se aconchegava, o sorriso, ah, o sorriso foi a recompensa mais desejada que poderia ter ganho naquele dia, foi a forma mais sincera e pura no qual a felicidade se mostrou, os minutos passavam célere até pensei em trocar os ponteiros de lugar na tentativa de continuar em sua companhia, um minuto longe é demais logo, a saudade tormenta, uma hora ao seu lado foi tempo suficiente para revitalizar a alma que ocupa essa carcaça que envelhece a cada minuto, ao seu lado pude bailar dentro de mim, fui ao paraíso dezenas de vezes e voltei no mesmo instante... Nenhuma declaração diria tudo o que ousei sentir."
A história nada mais é senão 'estar vivo', não exprimimos em palavras toda a verdade que vivemos, tudo que os olhos vêem ou o que tocamos, os sabores e os aromas que sentimos... A história é a vida em movimento é uma página em branco sendo totalmente escrita por cada milésimo de segundo de vivência, é entendimento, gratidão, progresso é amor e respeito, conhecimento, sabedoria e torno dizer é inarrável, estamos acostumados com desfechos felizes em estórias como Cinderela, A bela adormecida porém são apenas contos que nunca existiram, diferentes de algumas histórias que chegam ser lamentáveis e trágicas, mas, tudo tem suas exceções e quem é que disse que uma história não pode ter também um final feliz?


Um comentário:

Mel Rosalen disse...

Muito bom seu blog, vc escreve super beeem, tem futuro nisso viu! rs
Sabe que eu sempre tive vontade de ter um blog, mas daí paro pra pensar:O que eu vou escrever? oO desisto..uahuahua
Um blog que eu adoro e to sempre fuçando é o da Aline Mello http://alinegouveamello.blogspot.com/ mas nao gosto de comentar, so leio kkk
E mesmo se eu nao comentar aqui todos os dias, pode ter certeza que vou estar sempre lendo, adorei

Bjokaa