terça-feira, 26 de abril de 2011

Eu gosto do 5, mas prefiro o 3



Indicada por Claudinha
 (http://falarfrancamente.blogspot.com)
Brincadeira das 5 coisas.
Então tá:
5

 Manias ou esquisitices 
 Tudo, absolutamente tudo que vou ingerir cheiro antes
 Olho debaixo da cama antes de dormir
 Me sinto vigiada o tempo todo pelo fato de ser estranha
 Deixo portas, janelas, gavetas abertas
 Sempre saio pela mesma porta que entrei, independente do lugar eu dou meu jeito


Coisas que me irritam
• Meu Pai - O MESTRE
• Mandar-me fazer algo ao invés de pedir com jeito
• Bagunça/Sujeira
• Pessoas sem caracter
• Pessoas que falam gritando/berrando


 Coisas que adoro 
 Aventura
• Amigos
• Mato e Moto
• Musica
• Suco de Cevada


 Coisas que ninguém sabe sobre mim
Volte ao primeiro item 


BONUS

Meu maior sonho
 Ter mais de um passaporte CHEIO de viagens


Meu maior medo
TER MEDO


As coisas mais importantes na minha vida:
• AMOR
• Espiritualidade
• Família, Namorada e Amigos
• Caráter/Humildade/Sentimentos bons
• Viver bem.



Ninguém sabe...
Exatamente o que eu sinto


Se hoje fosse meu ultimo dia na terra eu escreveria:
Mais uma e a ultima vez nessa vida sobre o amor




Indico  : Daia Ramalho -  http://subjugareamar.blogspot.com
               
Trilhos Fortes - Bruno Masi


A musica não tem nenhuma ligação com o post, postei apenas para facilitar quando eu quiser ouvir. 


terça-feira, 19 de abril de 2011

Em branco

Depois de alguns dias eis que ainda me encontro sem... Sem idéias, sem memórias, nem filetes de inspiração, a única luz em meu pensamento é um gigantesco, imenso e infinito branco.
Onde andas minha inspiração?
Estou a alguns minutos frente a esta folha praticamente em branco  buscando um milímetro de inspiração que seja, mas a única coisa que me ocorre é a privação, quando o que enxergo é somente uma intensa claridade, um exato e infinito branco que não ofusca somente minha vista, turva também minha mente.
Já não reconheço sua cor, desconheço teu sabor e calor, eu não sou mais aquela pequena que na 5ª séria se perdia em palavras quando lhe preceituavam uma dissertativa, isso não deveria ocorrer nos dias atuais quando há extrema necessidade de colocar para fora coisas que me corroem interiormente.
 Não dá para descrever sentimentos que não senti, nem há razões para escrever algo que eu nunca vivi e se houvesse eu não me permitiria a isso, buscar nas lembranças eu não posso uma vez que me falta uma boa memória, nas pessoas que não consigo abandonar também não.
Eu poderia exprimir neste o amor, mas se eu disser que hoje não quero falar de amor... Estaria mentindo, EU QUERO mas não consigo falar sobre ele quando o que estou sentindo é um gosto amargo feito café frio sem nenhum grão de açúcar. 
Não é que meu coração esteja deixando de ser bom, nem as emoções estão me deixando, a questão é o medo que tenho, medo de estar me adaptando a este mundo de chacinas, mentiras e de desamor que tem sangrado meus olhos.
A alternância de idéias e sentimentos tem me causado certa repulsão "de mim mesma", estou correndo de olhos arregalados mas já não sei o que fazer, nem o domínio dos meus pensamentos eu tenho.
 Penso, sinto e faço quase que impulsivamente.
Estou confusa cá dentro de mim no meu lindo jardim de flores do campo e o mundo lá fora esta cada vez mais disforme com flores murchas e mortas.
Poucos homens tentam salva-lo das desgraças que serão conseqüências de suas próprias atitudes. Eu sinto meu coração executando sua função, faço minha parte, amo tudo o que existe dentro e fora de mim, não me falta amor, minha deficiência é de inspiração.

Volto quando nos encontrarmos em uma esquina qualquer, ou quando ela por vontade própria resolver bater em minha porta enquanto isso espero ansiosa dentro do mundo chamado Eu.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Poderá eu

  Um vislumbre do fim

       “Uma vez eu irei. Uma vez irei sozinha, sem minha alma dessa vez. O espírito, eu o terei entregue à família e aos amigos com recomendações. Não será difícil cuidar dele, exige pouco, às vezes se alimenta com jornais mesmo. Não será difícil levá-lo ao cinema, quando se vai. Minha alma eu a deixarei, qualquer animal a abrigará: serão férias em outra paisagem, olhando através de qualquer janela dita da alma, qualquer janela de olhos de gato ou de cão. De tigre, eu preferiria. Meu corpo, esse serei obrigada a levar. Mas dir-lhe-ei antes: vem comigo, como única valise, segue-me como um cão. E irei à frente, sozinha, finalmente cega para os erros do mundo, até que talvez encontre no ar algum bólide que me rebente. Não é a violência que eu procuro, mas uma força ainda não classificada mas que nem por isso deixará de existir no mínimo silêncio que se locomove. Nesse instante há muito que o sangue já terá desaparecido. Não sei como explicar que, sem alma, sem espírito, e um corpo morto — serei ainda eu, horrivelmente esperta. Mas dois e dois são quatro e isso é o contrário de uma solução, é beco sem saída, puro problema enrodilhado em si. Para voltar de ‘dois e dois são quatro’ é preciso voltar, fingir saudade, encontrar o espírito entregue aos amigos, e dizer: como você engordou! Satisfeita até o gargalo pelos seres que mais amo. Estou morrendo meu espírito, sinto isso, sinto...”

                                                                               Clarice Lispector (1920 - 1977),
                     

(...) SER UM MILÍMETRO.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Equívoco

Como todo Homem eu também erro, por esta razão este post. Me equivoquei.
Não pense que expor minha face a pedir perdão seja inteligível, pois não é. Por mais que eu pregue, ostente, incentive e admire tal atitude, tenho uma dificuldade enorme, você percebe e explora essa atitude quando meus olhos se fecham, as pernas se agitam, as mãos inquietam e suam, meus lábios tremem e num gesto único, sincronizado, célere e impulsivo minha voz soa um pedido: 
ME DESCULPA AMOR.
Jamais imaginei ter que escrever um post deste gênero, ainda mais pra você a pessoa que eu amo e que Deus me trouxe de volta. Mas, felizmente cá estou, e tenho que fazer jus a esta atitude, eu sei que nos últimos dias não tenho sido a melhor namorada, nem a mais compreensiva, tão menos a mais adorável, sei também que não tenho lhe tratado com todo o carinho que você merece, sei que fui rude, insensível e quis comandar os sentimentos, mas como de costume acabei me fechando, você conhece minhas verdades e meus defeitos e sabe que tudo o que eu queria era me mostrar  forte, o que neste caso é totalmente em vão, de modo infeliz nem sempre as coisas acontecem como queremos e nem sempre minha boca se silencia, esforço-me todos os dias para ser o melhor que posso assumindo meu lado passivo, mas subitamente já estou atuando impulsivamente. Peço-lhe que esqueça os últimos dias, que extingue todos os momentos ruins, pois eu prometo me esforçar para que voltemos aos nossos dias ímpares. Você é tudo e além do que desejei, sempre esta ao meu lado e independente de qualquer coisa jamais solta minhas mãos, me abraça mesmo quando importunada, não se acanha, não se amedronta, sente apenas amor, um amor grandioso, imponente e incondicional, esse mesmo que sinto. Você me compreende e assegura minha felicidade, é, eu reconheço todas as suas atitudes e esforços, acredite deste modo quero retribuir sendo alguém melhor pra você especialmente. Estou aqui lhe oferecendo meu coração, meu corpo, minha existência, minha amizade que é autentica e todo o meu amor que de fato já é teu. Agi errado e te magoei, mas estou aqui me redimindo, você é especial para mim, meu amor, e é a responsável por tudo que de melhor tenho vivido, é também a responsável por me fazer crer nessa felicidade tão plena que está a nossa volta, por isso peço-lhe  para que escusa-me por minhas falhas e não esqueça quão imenso, intenso, afetuoso e enriquecedor é o meu amor por você.



Não me recordo ter prometido nunca lhe magoar, mas agora prometo que farei tudo para que isso não mais aconteça.
Eu te amo, meu amor.
♥ 

sábado, 2 de abril de 2011

P. de vista.


"Ela é apenas uma... Com uma... Uma casca bonita que faz comiserar pelo seu gosto amargo. Ela é somente uma, uma bela casca verde, notável e encantadora para os olhos órgãos, mas somente isso.
Ela é LINDA. Não há nenhuma outra palavra além desta, ela é linda, e tão linda que a palavra se torna só e vazia. Linda em todas as dimensões que os olhos conseguem alcançar, linda de boca fechada, de corpo fechado e somente tocável. Tão linda e tão desprezível quando jorra palavras e atitudes, quando desdenha de qualquer e toda pessoa que se aproxima, quando, quando, quando ela ficar só, sozinha no mundo entenderá..."

Bem, o texto acima me veio por acaso, foi literalmente uma epifania, e o que eu quis dizer ficou muito claro, caso não, leia novamente.
Estou a expressar acima a convicção de que beleza não é tudo, não é essencial. Muitas vezes essas cascas bonitas e formosas nos enganam, quando provamos teu sabor nos decepcionamos como nunca antes, o gosto é azedo e na pior das situações amargo impossível de engolir. Muitas mulheres (digo muitas, mas como percebem não generalizo) se iludem com a idéia de que, "se tiver um corpinho esbelto e um rostinho impecável conseguirá tudo e todos”, mero engano... Tamanho engano que me faz sentir pena, essas gastam tanto tempo trabalho incansavelmente prol a beleza, gastam tanto dinheiro com cosméticos e derivados (que na minha opinião são completamente inúteis) que esquecem do principal, do caráter, do afeto, da compaixão, do sentimento bom, dum ato de bondade do amor.  Sinto pena -e esse é um sentimento que eu tento e luto todos os dias pra não sentir por ninguém-! Essas pessoas que passam a vida em torno da estética, são completamente estúpidas vaidosas e vazias,  são tão negligentes que esquecem que os dias passam, os anos se vão, a velhice vem e até os mais belos rabos criam carquilhas.
Pois bem, não as culpo somente, culpado também são os homens, que procuram a mulher pela casca, “quanto maior melhor, quanto mais verde mais desejável, quanto mais brilhante maior é a vontade de despir todo aquele brilho”, tem culpa também a publicidade (não generalizando)
que se deixam escravizar por padrões de beleza, procurando rostinhos bonitos, corpos atléticos para estampar capa de revistas, jornais, programas e outdoors o que na verdade não é vantagem alguma pra sociedade, eles só pensam em lucro, pensam em hipnotizar e engendrar desejos para então manipular os demais na mecânica de um sistema típico e totalmente capitalista.
Pior do que essas estúpidas mulheres é
a publicidade que nos julga bonitos ou feios convictos de que têm esse direito, isso é tão patético que desperta uma imensa e quase incontrolável vontade de rir, quando os que julgam são tão feios, quanto os “julgados”  e muitas vezes não somente por dentro, e pior, forçam  "os julgados" a pensar nas possibilidades do Photoshop. UAL! Meus queridos pensantes e até estúpidos pensantes, PAREM e PENSEM.
A beleza se vai a cada milésimo de segundo, e viver na ilusão criada em nome do lucro é tolice,  o que nos proporciona momentos verdadeiros é o amor e a inteligência. Isso é tudo o que precisamos na vida.
 A beleza é uma casca nua e sedutora, o conteúdo é essencial tão quanto o ar que respiramos.
Se importar tanto assim, é viver em obstáculos. Ser sexy vai além do que o dicionário diz (Significado de Sexy adj. (pal. ingl.) Fam. Diz-se de pessoa sexualmente atraente.), além do corpo, é uma característica que se manifesta dentro dele através do pensar bem e desejar o bem, do sentir carinho, ter afeto e não desdenhar e desprezar o semelhante como um lixo qualquer, do agir para fazer o bem não só pra si, do amar tudo e todos e também se amar... Não venda sua vida por qualquer vintém, aprenda e eduque seu corpo a amar.Só então verás realmente quão bela é.
 Falei, falei, falei e não falei nada.
O que quero dizer é simples as pessoas se sentem tão lindas esteticamente falando,  que furam os próprios olhos causando a cegueira e acabam se sentindo superior aos demais, sendo assim se acham no direito de menosprezar o próximo e emburrercer (tornar-se burra). Beleza não é tudo.


Ps. Não estou generalizando, pois conheci pessoas lindas, maravilhosas, inteligentes e adoráveis.