sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Idéias se formam, não mudam.


Nunca fui uma fanática religiosa, tão menos uma freqüentante, no máximo uma praticante de ALGUNS dos 10 mandamentos interpostos pela religião afinal quando criança convivi com católicos cristãos e era OBRIGADA a ir a igreja e seguir ao pé da letra o que a religião dizia, porém ao longo dos meus anos fui criando questionamentos no qual não obtinha respostas e me afastando das entidades passei a dar meus passos sozinha, conheci muitas doutrinas e as estudei, HOJE obtive certas respostas que fazem total sentido, quando me deparo a um fanático religioso e exponho meu conhecimento sou "crucificada"  logo na primeira frase e isso chega soar ironicamente, da mesma forma quando me deparava com um fanático ateu, pelo fato de  defender algo que me deixava dividida entre o sim e o não,  por esse motivo já entrei em algumas contradições e travei guerras comigo mesma. Quando se estuda demais sobre determinados assuntos duvidas são freqüentes até que respostas venham a tona e uma idéia fixa se forme ou a verdade absoluta se sobreponha, acredito em amor e não no pecado e isso sempre preguei, o pecado nada mais é do que um controle que a religião e suas entidades criaram para manter seus devotos na "rédea", acredito na verdade e não na bíblia como dizia Nietzsche  "Para ler o Novo Testamento é conveniente calçar luvas. Diante de tanta sujeira, tal atitude é necessária”  hoje após estudos, leituras e discussões tenho convicção que acreditar nessa estória que conta a bíblia é o mesmo que acreditar em coelhinho da páscoa,  seria Jesus Cristo uma estória? É, a verdade é que é quase um conto de fadas, no qual foi ESCRITO em vários lugares do mundo, sendo distintas apenas por datas, lugares e nomes com o mesmo contexto e desfecho.

Você que esta fazendo essa leitura
*Acredita em você?
*Céu e inferno?
*Dogma é prisão, logo, você se vê livre?
*Você ama teu próximo como ama a si mesmo?


ps: cheguei a conclusão de que a INFELICIDADE sim é momentânea e não a felicidade.
pps: a felicidade nasce em nós, vai de nós vive-la ou não.


Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.
Friedrich Nietzsche.

Nenhum comentário: