sexta-feira, 7 de junho de 2013

Desabafo

Tem hora que ansiar que aquela pessoa pague na mesma moeda é tudo o que realmente queremos, mas então me pergunto "por quê?".

Por que tecer essa rede de maldades só por que alguém lhe fez mal mesmo que inconscientemente (ou em outro caso foi acusada indevidamente e sem provas de tê-lo feito)? Por que você deve revidar do mesmo modo? Por que as pessoas estão cada vez mais perversas e sem escrúpulos hoje em dia?
 Por quê?Por quê?Por quê?

Nós seres humanos estamos passando por uma fase bastante afanosa, fase esta a qual alimentamos objetivos conturbados a ponto de pedir ajuda para a prática do mal, apenas para atingir de modo destrutivo outrem, qual, não possui nenhuma afeição, apenas raiva, raiva e mais raiva. 
Será que realmente vale a pena abrir mão do equilíbrio e do bom senso para fazer o outro melindrar, enquanto seus sorrisos de glória custaram lágrimas?
O pior é que ao cruzarmos o caminho destas pessoas, somos atropeladas, elas passam por cima de nós sem piedade, como se fossem tratores e caminhões carregados e desgovernados. 

- Deus que me livre! 

Muitos não praticam o bem por vontade própria e/ou por acomodação, já que a prática do mal é mais rápida e mais fiel aos teus objetivos infames.
Nem sequer vejo usarem o "Bom dia, pessoa!" por educação, tampouco para atrair um pouco de luz para si, menos ainda para ver que seja um sorriso de canto no rosto daquele senhorzinho com a feição de alguém desditoso, sentado no ponto de ônibus, cansado e desgostoso da vida, esperando o bendito ônibus que nunca vem. 

Se estas pessoas soubessem a magia que um sorriso sincero carrega, elas definitivamente não agiriam de outra forma, distribuiriam gestos bondosos, mas diferente disso elas insistem em acordar todos os dias feito bombas, prontas para estourarem a qualquer momento, com qualquer pessoa e por mínimo que seja o motivo.

Por que razão eu deveria me enquadrar nesse grupo de pessoas pobres, abastecidas da maior pobreza que se faz viva em nosso mundo, da pobreza de espírito, cujo a sede é por vingança, a fome é pela energia do outro, puro vampirismo, e o prazer é concentrado somente no mal estar do próximo. Ou simplesmente pelo prazer de ver outrem pior do que elas mesmas se encontram.. Por quê?

Há uma linha tênue que separa a perceptibilidade da maldade, mas as pessoas fingem não nota-la, na verdade, grande parte não se importa com isso porque preferem estar satisfeitas e realizadas.
 

Volto a me questionar  "POR QUÊ?" 

O que lhe custa considerar um pouco a paz e agir com prudência, analisando onde uma única palavra destrutiva levará o outro?
Pensar antes de tomar qualquer atitude, ou esfaquear alguém com suas palavras mal ditas não fará com que você seja diminuído, pelo contrário, você se mostrará ainda mais forte. 
Nessa linha a um caminho que leva direto a felicidade, no qual exige apenas compreensão, respeito e um pouco de amor ao próximo, e o outro caminho leva direto a fúria, a raiva, a destruição, caminho este que se escolhido - diga-se de passagem- você certamente se arrependerá profundamente em algum ponto do teu futuro.

A maldade não compensa, destruir seja qual for o laço que une duas ou mais pessoas por coisas pequenas não vale a pena, e mesmo se fossem motivos grandiosos, de nada valeria a pena, ser malfeitor nunca será visto com bons olhos. Isso não lhe acarretará nenhum troféu da vida.
 



Luto todos os dias para manter acesa essa chama no qual leva em meu peito o nome de esperança. Esperança, mesmo apesar de tudo isso que tem ocorrido a minha volta. 
Eu acredito piamente que em algum momento da minha vida, ao menos no MEU MUNDO, viverei rodeada por somente pessoas de luz, que emanam apenas boas energias e muito amor.




Nenhum comentário: