terça-feira, 22 de março de 2011

Como é mesmo...

Aquela palavra que começa com A? Aquela "coisa" que cresce muitas vezes além dos limites, que nos faz mais felizes, que nos trás divindade e sorrisos, que nos faz tolos, como é mesmo? Já sei, Árvore!

Árvore da minha vida, 
Preciso ter uma concisa mas séria prosa contigo, e desta vez – acredito que- você não vai se sentir maçante, nem querer destruir as raízes. Veja bem, o assunto é sisudo e desejo que o efeito seja de bons frutos. 
Quero falar de árvore, aliás, desse grão recoberto de glória que se deita à terra para germinar e se move em direção ao céu, deste gaudio que me faz respirar com mais leveza, me refugia em vários dias, e que me faz agradecer a Deus pelo simples fato de estar viva e por estar perto de ti. 
Para elucidar o quanto você me completa e me faz feliz, vou falar de coisas singelas como pássaros que em nós faz seu livre pouso, como as borboletas que brincam em nossos estômagos, como as flores que colore os campos e os riachos que nos molham os pés, como um lençol estendido no gramado verde cheio de guloseimas para nos deliciar, como eu e você dividindo o mesmo espaço olhando para céu azul lindo e sorrindo dando formas as nuvens que por nós passam célere, entre beijos e abraços e arvores, eu e você... Desta forma me sinto, contemplando tua ilustre companhia. Vou procurar ser ainda mais precisa, essas coisas singelas se tornam mais harmoniosas com você, despertando em mim sentimentos de admiração, tornando cada novo minuto tão essencial quanto o que passou. 
Árvore, hoje quero falar apenas de árvore, da imensa árvore que sinto crescer, desta mesma que toma conta da minh’alma, não porque me sinto sob influência de uma inspiração mística ou poética, mesmo porque não há nesta nenhuma pretensão, estou falando de árvore simplesmente porque você não sai do meu pensamento, você é minha força e minha sentença, falo sobre árvore porque sinto uma vontade absurda de tê-la em meus braços. Você me encantou e me invadiu desde que eu te reencontrei. Certa estou de que este é o maior presente da nossa natureza, presente que não se perde, não se abandona, e esta conosco em todo e qualquer lugar. 
A árvore que está em nós é essencial em minha natureza, me faz feliz e diferente, me faz ser melhor. 

Desculpe-me pela falha, mas agora não há tempo para corrigir, apenas saiba que a árvore que tanto pronuncio acima é, AMOR.

2 comentários:

C. Mantovani disse...

Oi N! Td bem? Lindo texto...falar de amor é sempre de grande extensão e valor...ainda mais quando falamos de amor...com todo nosso amor, ne!?
O amor nos leva, nos eleva...ensina...enobrece...cura...e adoece! Ele nos move..nos guia...sempre e pra sempre! Oxalá que amor permeie sempre nossas almas!Grande beijo no coração!

Marcelo Novais disse...

Oi
Tudo bem ?
Seu blog é maravilhoso!
adorei aqui!
te sigo ok?
Bjoos!